Bem vinda/ Bem vindo à Casa Comum!

 

 

A história do Instituto Casa Comum tem início a partir de um convite do Papa Francisco para que o historiador Célio Roberto Turino de Miranda fosse ao Vaticano fazer uma palestra sobre a rede criada na América Latina, da qual foi um dos impulsionadores, chamada Cultura Viva Comunitária, baseada no Programa Ponto de Cultura – Cultura Viva no Brasil, política pública de sucesso e repercussão internacional por ele criado.

 

Deste encontro surgiu a ideia de se firmar um convênio entre Célio e a Fundación Scholas Occurrentes, sendo esta uma instituição Pontifícia impulsionada pelo Papa Francisco com o propósito de favorecer a integração e fomentar a paz entre os povos por meio da educação. O objetivo do convênio, firmado em 2016, foi a concretização de um pacto pela educação, com o compromisso de reconstruir uma sociedade global, coesa, que possa propiciar intercâmbios inovadores entre os diferentes saberes culturais, com uso de uma metodologia integradora.

 

Depois de firmado o convênio, iniciou-se uma fase de esclarecimento e elucidação das agendas propostas, em busca de agregar parceiros sociais ao objetivo proposto. Como resultado, integraram-se entidades e indivíduos, antigos e novos parceiros, que também passaram a fazer parte e comungar pelos mesmos objetivos do convênio. Juntos passaram a pensar projetos que possuíssem como foco a implantação de redes locais e, posteriormente, globais, que fortalecessem as comunidades nas quais estivessem inseridos, fundamentados em uma metodologia de protagonismo e empoderamento.

 

Assim, com objetivo de organizar, elaborar e executar as propostas surgidas a partir do convênio foi criado, no final de 2016, o Instituto Casa Comum – uma organização não governamental, sem fins lucrativos. É constituído por indivíduos dedicados ao desenvolvimento e fortalecimento de uma sociedade mundial harmoniosa através do desenvolvimento e da promoção de projetos, cursos e programas nas áreas de cultura, meio ambiente, esporte, desenvolvimento social, educação, saúde, comunicação e tecnologia, com ênfase, na juventude e na paz.

 

 

 

 

 

 

Assita a entrevista à TV ALESP

e conheça um pouco mais sobre o ICC